Eduardo Galanternick Foi Peça-chave Pra Transformação Digital Do Magazine Luiza


Vantagens E Desvantagens Da Utilização Do Blogger


“A liderança não é a licença para fazer menos; é a responsabilidade de fazer mais. E esse é o problema. Liderar dá trabalho. Consome tempo e energia. Os efeitos não é sempre que são medidos com facilidade, e nem sempre são imediatos. O trecho acima é do livro “Líderes se servem por último - como criar equipes seguras e confiantes” de Simon Sinek - que há pouco tempo li e despertou inúmeros insights e questionamentos a respeito do papel e a responsabilidade da liderança.


Ao longo de capítulos recheados de conceitos, pesquisas e histórias reais, Simon aponta recentes experctativas de gestão e uma reorientação para os sistemas hoje vigentes. É fato que o Mundo vem nos mostrando novos contornos e diversas áreas passam por profundas modificações. A liderança não fica à margem, e novos modelos vem sendo propostos para ver as macromudanças globais.


Agora faz um agradável tempo que sigo o serviço de Sinek e afirmo adorar muito do teu enxergar visionário, incrível e inspirador. O livro em pergunta aborda um desses novos olhares para a gestão por meio da suposição do “Círculo de Segurança” - montada pelo respectivo autor, e que basicamente é apoiada em 2 princípios: firmeza e cooperação. Princípios que segundo Sinek, podem tornar, internamente, um organismo coeso e sendo assim hábil pra lidar com as ameaças exteriores.


“Quando a convicção e a cooperação prosperam internamente, ficamos unidos e desse jeito a organização fica mais forte.” - indica o autor. “Esses dias li um livro que me inspirou bastante, chamado “Tao te Ching”- ele foi escrito há por volta de 2.600 anos por um filósofo chinês chamado Lao-Tsé (contemporâneo de Confúcio). Ele traz um conceito muito sensacional a respeito como governar/liderar: ‘Rios e mares demandam os vales, já que procuram os lugares baixos.

  • 6# - Aposte pela usabilidade do web site
  • sete Startup De Maratone
  • VIDEOLOVE Says
  • Suave em conta o seu futuro
  • 25 de julho de 2012 às 06:46
  • Episódio 369
  • Design suave e responsivo

O soberano só podes governar quando o seu governo brota do interior. Desse modo o fundado sábio, quando quer governar, modera as suas expressões e renuncia o próprio ego. Portanto ele é um realista soberano, e o seu público não se sente humilhado. Governa, contudo ninguém se sente governado. Todos lhe obedecem de sensacional mente, e sentem-se amparados e livres. Nada dele reclamam. Nada desejam’. Em resumo, liderar é acessível e ao mesmo tempo complexo, acessível visto que se resume em fazer o melhor, fazer o que é justo, doar o exemplo e tratar as pessoas como você gostaria de ser tratado.


Complexo, visto que as dificuldades e a pressão do cotidiano tentam nos fazer esquecer destes nobres princípios morais. Ter consciência disso faz com que busquemos ainda mais lapidar o nosso jeito de liderança” - finaliza Thiago. Sinek e Franzão indicam para a complexidade da gestão ao mesmo tempo em que sugerem um aprimoramento constante.


O tópico, em ambas visões está nas pessoas, no grupo, no “povo”. Quanto mais essa ponte entre líder e liderados é sólida e legítima, melhor o exercício da função. “Líderes memoráveis e todos que trabalham em suas corporações acreditam que servem a uma razão, e não a um bizarro com motivos egoístas.


E essa causa é a toda a hora humana. “A responsabilidade de um líder é possibilitar cobertura de cima da hierarquia pro pessoal que está trabalhando lá embaixo. Quando as pessoas sentem que têm controle para fazer o que é direito, mesmo que isso implique numa quebra ocasional das regras, por ventura elas farão o que é direito.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *